quinta-feira, maio 9

Pigs com asas



Para a maioria dos críticos de música e dos fãs de rock, é uma trajetória das mais lendárias. Depois do primeiro álbum, em 1967, 'The piper at the gates of dawn', viriam outros clássicos imbatíveis do Pink Floyd, todos dedicados ao mentor Syd Barrett, primeiro letrista, guitarrista e vocalista do grupo. Todos os álbuns do Pink Floyd vêm com letras e canções criados a partir das ideias originais de Barrett, presentes em 'A saucerful of secrets' (1968), 'More' (1969), 'Ummagumma' (1969), 'Atom heart mother' (1970), 'Meddle' (1971), 'Obscured by clouds' (1972) e, finalmente, 'The dark side of the Moon' (1973)...

Imagem: “Pig” em pôster da turnê mundial do Pink Floyd em 1977.

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2013/03/pink-floyd-na-lua.html
.
Pigs com asas

Para a maioria dos críticos de música e dos fãs de rock, é uma trajetória das mais lendárias. Depois do primeiro álbum, em 1967, 'The piper at the gates of dawn', viriam outros clássicos imbatíveis do Pink Floyd, todos dedicados ao mentor Syd Barrett, primeiro letrista, guitarrista e vocalista do grupo. Todos os álbuns do Pink Floyd vêm com letras e canções criados a partir das ideias originais de Barrett, presentes em 'A saucerful of secrets' (1968), 'More' (1969), 'Ummagumma' (1969), 'Atom heart mother' (1970), 'Meddle' (1971), 'Obscured by clouds' (1972) e, finalmente, 'The dark side of the Moon' (1973)...

Imagem: “Pig” em pôster da turnê mundial do Pink Floyd em 1977. 

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2013/03/pink-floyd-na-lua.html 
.

Ladrões de Bicicleta (1948)


Ladrões de Bicicleta (1948)
http://cinemacultura.com/?p=460

A história se passa logo após a Segunda Grande Guerra, com a Itália destruída e o povo passando necessidade. Ricci (Lamberto Maggiorani) consegue um emprego após muita espera. Só que esse emprego, de colador cartazes na rua, lhe pedia como obrigação uma bicicleta. Ricci e sua mulher Maria (Lianella Carell) conseguem um dinheiro para uma, possibilitando que ele realize o seu trabalho. Há também o menino Bruno (Enzo Staiola), filho do casal. Fascinado por bicicletas, o menino cai de cabeça com o pai na busca pela bicicleta que lhes foi roubada, quando Ricci trabalhava apenas em seu primeiro dia.
Ladrões de Bicicleta (1948)
http://cinemacultura.com/?p=460

A história se passa logo após a Segunda Grande Guerra, com a Itália destruída e o povo passando necessidade. Ricci (Lamberto Maggiorani) consegue um emprego após muita espera. Só que esse emprego, de colador cartazes na rua, lhe pedia como obrigação uma bicicleta. Ricci e sua mulher Maria (Lianella Carell) conseguem um dinheiro para uma, possibilitando que ele realize o seu trabalho. Há também o menino Bruno (Enzo Staiola), filho do casal. Fascinado por bicicletas, o menino cai de cabeça com o pai na busca pela bicicleta que lhes foi roubada, quando Ricci trabalhava apenas em seu primeiro dia.

sábado, abril 27

Beijo de Frida


Beijo de Frida

A história de Frida Kahlo é precedida pela de seu amado Diego Rivera, outro nome central da arte da América Latina. Frida conhece Diego em 1928, quando ela entrou para o Partido Comunista. Os dois se casam oficialmente no ano seguinte e Diego provoca grande transformação na arte de Frida, que adota propositalmente um estilo que procura afirmar a identidade nacional de seu país, adotando temas do folclore e da arte popular do México. “"É a história de um casal fora do comum desde o primeiro encontro", relata o francês Le Clézio, Prêmio Nobel de Literatura em 2008 e biógrafo de Frida e Diego...   

Imagem: um fotógrafo anônimo registrou um beijo de Diego Rivera e Frida Kahlo em 1933.

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/07/o-mito-frida-kahlo.html
.
Beijo de Frida

A história de Frida Kahlo é precedida pela de seu amado Diego Rivera, outro nome central da arte da América Latina. Frida conhece Diego em 1928, quando ela entrou para o Partido Comunista. Os dois se casam oficialmente no ano seguinte e Diego provoca grande transformação na arte de Frida, que adota propositalmente um estilo que procura afirmar a identidade nacional de seu país, adotando temas do folclore e da arte popular do México. “"É a história de um casal fora do comum desde o primeiro encontro", relata o francês Le Clézio, Prêmio Nobel de Literatura em 2008 e biógrafo de Frida e Diego...

Imagem: um fotógrafo anônimo registrou um beijo de Diego Rivera e Frida Kahlo em 1933.

quarta-feira, abril 24

Pequenos Mundos VI, 1922 – Kandinsky



Surpreendentemente cheias de fantasias são, contudo, as doze estampas de Pequenos Mundos realizadas por Kandinsky logo após sua chegada a Weimar para a Editora Propyläen. No curto espaço de várias semanas, criou quatro litografias a cores, quatro xilogravuras, duas das quais a cores e quatro gravuras a água-forte, um conjunto que implicava uma grande variedade de técnicas e composições. Apesar das cores se reduzirem essencialmente ao amarelo, vermelho e azul, Kandinsky experimentou combinar novos elementos formais, como por exemplo, retículas, xadrez, círculos e ângulos nas águas-fortes com valores de tons.

Fonte: Livro Taschen
Pequenos Mundos VI, 1922 – Kandinsky

Surpreendentemente cheias de fantasias são, contudo, as doze estampas de Pequenos Mundos realizadas por Kandinsky logo após sua chegada a Weimar para a Editora Propyläen. No curto espaço de várias semanas, criou quatro litografias a cores, quatro xilogravuras, duas das quais a cores e quatro gravuras a água-forte, um conjunto que implicava uma grande variedade de técnicas e composições. Apesar das cores se reduzirem essencialmente ao amarelo, vermelho e azul, Kandinsky experimentou combinar novos elementos formais, como por exemplo, retículas, xadrez, círculos e ângulos nas águas-fortes com valores de tons.

Fonte: Livro Taschen

Abigail Breslin


Abigail Breslin

Robô encontra câmaras subterrâneas em templo mexicano


Robô encontra câmaras subterrâneas em templo mexicano >http://abr.io/IUSN

A descoberta superou as expectativas dos arqueólogos, que esperavam encontrar apenas uma câmara, destacou o Instituto Nacional de Antropologia e História (Inah).
Robô encontra câmaras subterrâneas em templo mexicano > http://abr.io/IUSN

A descoberta superou as expectativas dos arqueólogos, que esperavam encontrar apenas uma câmara, destacou o Instituto Nacional de Antropologia e História (Inah).

terça-feira, abril 23

Beijo de Warhol


Beijo de Warhol

É uma notícia surpreendente: 300 desenhos inéditos de Andy Warhol foram descobertos pelo crítico de arte e curador alemão Daniel Blau. A maioria foi feita em grafite sobre papel, com 45,3 por 40,9cm e algum retoque de tinta ou aquarela. São muitos estudos anatômicos do torso masculino, retratos de mulheres (quase sempre inspirados em senhoras da alta sociedade que frequentavam as colunas sociais), rostos de crianças e cupidos barrocos, mãos em muitos ângulos e variações de perspectivas, estrelas de cinema, pessoas anônimas a dançar, beijos de jovens casais... 

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2013/01/o-primeiro-warhol.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/11/retrato-de-marilyn.html
.
Beijo de Warhol

É uma notícia surpreendente: 300 desenhos inéditos de Andy Warhol foram descobertos pelo crítico de arte e curador alemão Daniel Blau. A maioria foi feita em grafite sobre papel, com 45,3 por 40,9cm e algum retoque de tinta ou aquarela. São muitos estudos anatômicos do torso masculino, retratos de mulheres (quase sempre inspirados em senhoras da alta sociedade que frequentavam as colunas sociais), rostos de crianças e cupidos barrocos, mãos em muitos ângulos e variações de perspectivas, estrelas de cinema, pessoas anônimas a dançar, beijos de jovens casais... 

Buster and Alice Faye in Hollywood Cavalcade.


Buster and Alice Faye in Hollywood Cavalcade.
Buster and Alice Faye in Hollywood Cavalcade.

segunda-feira, abril 22

Judeus do gueto de Varsóvia esconderam relatos sobre a perseguição nazista em latas de leite.


Judeus do gueto de Varsóvia esconderam relatos sobre a perseguição nazista em latas de leite. Veja como:http://abr.io/ITVm
Judeus do gueto de Varsóvia esconderam relatos sobre a perseguição nazista em latas de leite. Veja como: http://abr.io/ITVm

O Garoto Selvagem


Em 1798, um garoto é encontrando sozinho na floresta, após viver anos sem contato com os homens. Cabe ao professor vivido por François Truffaut - que também assina a direção - a tarefa de ensiná-lo a viver em sociedade.

>> ‘O Garoto Selvagem’, hoje (22/4), às 18h04
>>> No Telecine PLAY: http://telecineplay.com.br/filme/o-garoto-selvagem/
Em 1798, um garoto é encontrando sozinho na floresta, após viver anos sem contato com os homens. Cabe ao professor vivido por François Truffaut - que também assina a direção - a tarefa de ensiná-lo a viver em sociedade.

>> ‘O Garoto Selvagem’, hoje (22/4), às 18h04
>>> No Telecine PLAY: http://telecineplay.com.br/filme/o-garoto-selvagem/

Tinta invisível, 1947 – Kurt Schwitters


Colando bilhetes usados de ônibus, recorte de jornais, trapos e outros refugos, Schwitters compôs buquês divertidos e de bom gosto. Quando se recusou a usar a tinta e a tela convencionais, sua atitude foi associada a um movimento extremista que começara em Zurique durante a I Guerra Mundial.

Fonte: A História da Arte
Tinta invisível, 1947 – Kurt Schwitters

Colando bilhetes usados de ônibus, recorte de jornais, trapos e outros refugos, Schwitters compôs buquês divertidos e de bom gosto. Quando se recusou a usar a tinta e a tela convencionais, sua atitude foi associada a um movimento extremista que começara em Zurique durante a I Guerra Mundial.

Fonte: A História da Arte

Charles Chaplin



Charles Chaplin O Vagabundo que Feis Bilhões De Pessoas Rirem Se Esquecerem De Seus Problemas.
O Dono DO Sorriso Mais Engraçado Do Mundo.
Um Gênio Insubistituível O Gênio Que Ficara PRa Sempre Em Nossos Pensamentos.
Charles Chaplin Nasceu Debaixo De Uma Ponte Em 1889 Filho De Uma mãe Guerreira E De Um Pai Tambein Guerreiro Vítima Da Guerra Que Mal Viu Seu Filho Direito.
Charles Chaplin Morreu Numa Madrugada De Natal No Dia 25/12/1977.
Deixando Oana Oniil Viúva E 12 Filhos.
Ele Sempre Vai Ser O Vagabundo Que Todos Riram Durante Todo esse Tempo

Meia? Tênis?


Meia? Tênis?

Sir Richard Southwell, 1536 – Hans Holbein, o Moço



Nesta obra mostra o seu retrato de Sir Richard Southwell, um cortesão e dignitário que participou da dissolução dos mosteiros. Nada há de espetacular nesses retratos de Holbein, nada de especial para atrair o olhar, mas quanto mais tempo o contemplamos mais parecem revelar-nos o espírito e a personalidade do retratado.

Fonte: A História da Arte
Sir Richard Southwell, 1536 – Hans Holbein, o Moço

Nesta obra mostra o seu retrato de Sir Richard Southwell, um cortesão e dignitário que participou da dissolução dos mosteiros. Nada há de espetacular nesses retratos de Holbein, nada de especial para atrair o olhar, mas quanto mais tempo o contemplamos mais parecem revelar-nos o espírito e a personalidade do retratado.

Fonte: A História da Arte

Servindo Com criatividade


Servindo Com criatividade
Que tal essa ideia?!
#vinil #retrô
Servindo @[368870769820954:274:Com criatividade]
Que tal essa ideia?!
#vinil #retrô

terça-feira, abril 16

sexta-feira, abril 5

Midcentury estilo Lyskaer Tipo lâmpada do teto 4856


 Midcentury estilo Lyskaer Tipo lâmpada do teto 4856

Light1
Outro exemplo de iluminação elegante acessível no eBay com este tipo de lâmpada do teto Lyskaer 4856 .
Este midcentury gem Scandinavian é feito de chapa de metal pesado, que é branco envernizado, o desenho constituído por quatro camadas de diferentes tamanhos. A etiqueta Lyskaer original ainda está presente no interior do menor sombra interior também, o que é bom. Ele está em "muito bom estado" e em pleno funcionamento, com uma "idade de dente relacionada pequeno 'na borda inferior do menor sombra interior. Para além de que, é bom para ir e está em apenas R $ 5,50. Saiba mais no site eBay



Light2

quinta-feira, abril 4

Beijo de Magritte


Um dos grandes do Surrealismo, o belga René Magritte (1898–1967) disputa com o espanhol Salvador Dalí o lugar de autor das mais insólitas pinturas da História da Arte. Mestre em processos ilusionistas com detalhes realistas, em sobreposições e justaposições com símbolos recorrentes tais como o cachimbo, o chapéu, o castelo, apresentados como metáforas, mas de um modo impossível de ser encontrado na vida real, caso do beijo alegórico em “Les Amoureux", óleo sobre tela de 1928...
Beijo de Magritte

Um dos grandes do Surrealismo, o belga René Magritte (1898–1967) disputa com o espanhol Salvador Dalí o lugar de autor das mais insólitas pinturas da História da Arte. Mestre em processos ilusionistas com detalhes realistas, em sobreposições e justaposições com símbolos recorrentes tais como o cachimbo, o chapéu, o castelo, apresentados como metáforas, mas de um modo impossível de ser encontrado na vida real, caso do beijo alegórico em “Les Amoureux", óleo sobre tela de 1928...

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/12/inventando-abstracao.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/06/gostos-da-belle-epoque.html 
.

via: semioticas

terça-feira, abril 2

Redes sociais quando não existia internet


Como custumava ser nosso network de redes sociais quando não existia internet...
Como custumava ser nosso network de redes sociais quando não existia internet...

segunda-feira, abril 1

Toda a obra de Mozart para download legal


O site mozart-weltweit disponibilizou para download legal e para audição on-line, toda a obra do compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart, composta por cerca de 700 peças, totalizando mais de 180 horas de música.

Para acessar: http://bit.ly/10sRI1S

No 1º de abril, Google fecha YouTube e lança busca com cheiro


No 1º de abril, Google fecha YouTube e lança busca com cheiro; veja outras piadas. http://folha.com/no1255403
No 1º de abril, Google fecha YouTube e lança busca com cheiro; veja outras piadas. http://folha.com/no1255403

terça-feira, março 26

Leila Diniz no Rio de Janeiro


Musa libertária

Aniversariante ilustre de hoje, Leila Diniz foi militante de uma revolução comportamental que acontecia no mundo inteiro na década de 1960, com a quebra de tabus e a liberação sexual, a luta pelos direitos das minorias e das mulheres, dos hippies, dos estudantes. Atriz premiada, poeta, referência importante para toda uma geração em tempos sombrios, com ditadura militar, censura e repressão, Leila Diniz morreu no auge da fama, num acidente aéreo da Japan Airlines, quando voltava de uma viagem à Austrália, no dia 14 de junho de 1972, aos 27 anos...

Imagem: Leila Diniz no Rio de Janeiro, fotografada em 1969 por Nelson Di Rago.
Musa libertária

Aniversariante ilustre de hoje, Leila Diniz foi militante de uma revolução comportamental que acontecia no mundo inteiro na década de 1960, com a quebra de tabus e a liberação sexual, a luta pelos direitos das minorias e das mulheres, dos hippies, dos estudantes. Atriz premiada, poeta, referência importante para toda uma geração em tempos sombrios, com ditadura militar, censura e repressão, Leila Diniz morreu no auge da fama, num acidente aéreo da Japan Airlines, quando voltava de uma viagem à Austrália, no dia 14 de junho de 1972, aos 27 anos...

Imagem: Leila Diniz no Rio de Janeiro, fotografada em 1969 por Nelson Di Rago.

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/08/paginas-de-realidade.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com/2011/11/desobedeca.html
.

sexta-feira, março 22

Doisneau


Doisneau 

Influenciado pelas fotografias de Henri Cartier-Bresson, Eugène Atget, Félix Nadar e André Kertész, o francês Robert Doisneau (1912–1994) ganhou fama depois da Segunda Guerra por fotografar a vida social de Paris, sem distinção de classe social, o que lhe rendeu prêmios importantes. Suas fotos mais conhecidas retratam como poucas uma visão da fragilidade humana e das contradições da vida – entre elas a imagem de um dos beijos mais famosos do século passado: "Le baiser de l´Hôtel de Ville", de 1950, ainda hoje uma das fotografias mais vendidas em todo o mundo em calendários e postais...

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/01/homens-ilustres.html

.
Doisneau

Influenciado pelas fotografias de Henri Cartier-Bresson, Eugène Atget, Félix Nadar e André Kertész, o francês Robert Doisneau (1912–1994) ganhou fama depois da Segunda Guerra por fotografar a vida social de Paris, sem distinção de classe social, o que lhe rendeu prêmios importantes. Suas fotos mais conhecidas retratam como poucas uma visão da fragilidade humana e das contradições da vida – entre elas a imagem de um dos beijos mais famosos do século passado: "Le baiser de l´Hôtel de Ville", de 1950, ainda hoje uma das fotografias mais vendidas em todo o mundo em calendários e postais..

quinta-feira, março 21

Cora Coralina


O poema de pedra

De pedra foi o meu berço. 
De pedras têm sido meus caminhos. 
Meus versos: pedras quebradas no rolar 
E no bater de tantas pedras.

Cora Coralina (1889-1985).

Imagem: um fotógrafo anônimo registrou, em abril de 1985, uma das últimas imagens de Aninha, aliás, Cora Coralina...

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/12/aninha-da-ponte.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/11/drummond.html
.
O poema de pedra

De pedra foi o meu berço.
De pedras têm sido meus caminhos.
Meus versos: pedras quebradas no rolar
E no bater de tantas pedras.

Cora Coralina (1889-1985).

Imagem: um fotógrafo anônimo registrou, em abril de 1985, uma das últimas imagens de Aninha, aliás, Cora Coralina...

quarta-feira, março 20

História de Cronópio


História de Cronópio

Um cronópio pequenininho procurava a chave da porta da rua na mesa de cabeceira, a mesa de cabeceira no quarto de dormir, o quarto de dormir na casa, a casa na rua. Por aqui parava o cronópio, pois para sair à rua precisava da chave da porta...

–– extraído de “Histórias de cronópios e de famas” (1962), uma das obras-primas de Julio Cortázar.  

Imagem: Cortázar em Paris, em 1964, às margens do Rio Sena, fotografado por Pierre Boulat.

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2013/02/bodas-do-boom.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/04/outros-borges.html 

.
História de Cronópio

Um cronópio pequenininho procurava a chave da porta da rua na mesa de cabeceira, a mesa de cabeceira no quarto de dormir, o quarto de dormir na casa, a casa na rua. Por aqui parava o cronópio, pois para sair à rua precisava da chave da porta...

–– extraído de “Histórias de cronópios e de famas” (1962), uma das obras-primas de Julio Cortázar.

Imagem: Cortázar em Paris, em 1964, às margens do Rio Sena, fotografado por Pierre Boulat.

terça-feira, março 19

Nabo Selvagem número V, 1930 – Georgia O’Keefe



Foi a professora de artes da Madison High School que facultou a Georgia seu primeiro contato com a flor do nabo selvagem, chamada em inglês jack-in-the-pulpit. Em sua autobiografia, O’Keefe nos diz: “Eu já vi muitas flores de nabo selvagem, mas aquela foi a primeira vez que examinei detidamente uma flor... Fique um pouco aborrecida com o interesse que ela me despertou, pois não gostava da professora... Pode ser, porém, que ela tenha me ensinado a olhar para as coisas – a examinar os detalhes com muito cuidado.”

Fonte: 1000 Obras-Primas da Pintura
Nabo Selvagem número V, 1930 – Georgia O’Keefe

Foi a professora de artes da Madison High School que facultou a Georgia seu primeiro contato com a flor do nabo selvagem, chamada em inglês jack-in-the-pulpit. Em sua autobiografia, O’Keefe nos diz: “Eu já vi muitas flores de nabo selvagem, mas aquela foi a primeira vez que examinei detidamente uma flor... Fique um pouco aborrecida com o interesse que ela me despertou, pois não gostava da professora... Pode ser, porém, que ela tenha me ensinado a olhar para as coisas – a examinar os detalhes com muito cuidado.”

Fonte: 1000 Obras-Primas da Pintura

Pioneiro da fotografia, Marc Ferrez


Escravos 

Pioneiro da fotografia, Marc Ferrez obteve as mais importantes condecorações pela excelência de seu trabalho, no Brasil e em outros países, especialmente nos EUA e na França, onde suas fotos foram exibidas com destaque na Exposição Universal de 1900, em Paris. Ferrez fotografou famosos e anônimos, o trabalho escravo, os primeiros contatos com povos indígenas, festas religiosas, acontecimentos políticos e paisagens, nas cidades e nos confins do Brasil, que depois dele ganharam a condição de cartões postais...   

Imagem: escravos e seus filhos reunidos em uma fazenda de café na região da Serra da Mantiqueira, Minas Gerais, em 1885, fotogrados por Marc Ferrez.

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/06/reliquias-de-marc-ferrez.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/10/fotorreportagem-desde-1839.html

Sobre a escravidão no Brasil:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/07/imagens-do-oitocentos.html
.
Escravos

Pioneiro da fotografia, Marc Ferrez obteve as mais importantes condecorações pela excelência de seu trabalho, no Brasil e em outros países, especialmente nos EUA e na França, onde suas fotos foram exibidas com destaque na Exposição Universal de 1900, em Paris. Ferrez fotografou famosos e anônimos, o trabalho escravo, os primeiros contatos com povos indígenas, festas religiosas, acontecimentos políticos e paisagens, nas cidades e nos confins do Brasil, que depois dele ganharam a condição de cartões postais...

Imagem: escravos e seus filhos reunidos em uma fazenda de café na região da Serra da Mantiqueira, Minas Gerais, em 1885, fotogrados por Marc Ferrez.

domingo, março 17

Jornal Ultima Hora, 9 de outubro de 1959.


Venda de apartamentos na praia da Freguesia, na Ilha do Governador. Jornal Ultima Hora, 9 de outubro de 1959.
Venda de apartamentos na praia da Freguesia, na Ilha do Governador. Jornal Ultima Hora, 9 de outubro de 1959.

Jimi Hendrix, herói do rock'n'roll


Psicodélico 

Jimi Hendrix, herói do rock'n'roll e unanimidade entre críticos e outros músicos como o mais influente e melhor guitarrista da história, nasceu em Seattle, Washington (EUA) e, em 1962, alistou-se no Exército, em Fort Campbell, Tennesse. Foi convocado para uma brigada de paraquedistas e, no Exército, descobriu a guitarra. Após fraturar o tornozelo em um salto, no início do treinamento, recebeu dispensa médica. Nas entrevistas de bastidores durante o Festival de Woodstock, em 1969, Hendrix comenta que o som do ar assobiando no paraquedas, durante a temporada no Exército, foi uma das fontes de inspiração para seus solos na guitarra... 

Imagem: Hendrix, Noel Redding (baixo) e Mitch Mitchell (bateria, percussão e backing vocals), da primeira formação do The Jimi Hendrix Experience, posam para foto promocional em 1967 no Hyde Park, em Londres, cenário do filme “Blow Up”, de Michelangelo Antonioni. 

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/12/viagem-de-woodstock.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/07/fala-da-moda.html 
.
Jimi Hendrix, herói do rock'n'roll e unanimidade entre críticos e outros músicos como o mais influente e melhor guitarrista da história, nasceu emSeattle, Washington (EUA) e, em 1962, alistou-se no Exército, em Fort Campbell, Tennesse. Foi convocado para uma brigada de paraquedistas e, no Exército, descobriu a guitarra. Após fraturar o tornozelo em um salto, no início do treinamento, recebeu dispensa médica. Nas entrevistas de bastidores durante o Festival de Woodstock, em 1969, Hendrix comenta que o som do ar assobiando no paraquedas, durante a temporada no Exército, foi uma das fontes de inspiração para seus solos na guitarra...

Imagem: Hendrix, Noel Redding (baixo) e Mitch Mitchell (bateria, percussão e backing vocals), da primeira formação do The Jimi Hendrix Experience, posam para foto promocional em 1967 no Hyde Park, em Londres, cenário do filme “Blow Up”, de Michelangelo Antonioni. 

quinta-feira, março 14

Billie Holiday


Uma lenda

“Strange Fruit” era muito diferente de tudo o que Billie Holiday interpretara até então: não lembrava as baladas de amor que ela havia gravado e tampouco se alinhava à tradição do blues ou às inovações estilísticas do jazz. A interpretação de Billie, sua agonia pessoal, acentuava o tema angustiante da canção – um grito contra o racismo. A mais mítica dos intérpretes do jazz e do blues, a cantar com sua voz etérea e levemente rouca “Strange Fruit” forçou toda uma nação a enfrentar seus mais sombrios impulsos... 

Imagem: Billie Holiday fotografada por Elliot Erwitt em 1958 no Bop City Nightclub, Nova York...

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/08/biografia-de-uma-cancao.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2011/07/ha-um-conto-de-cortazar-publicado-em.html
.
Uma lenda

“Strange Fruit” era muito diferente de tudo o que Billie Holiday interpretara até então: não lembrava as baladas de amor que ela havia gravado e tampouco se alinhava à tradição do blues ou às inovações estilísticas do jazz. A interpretação de Billie, sua agonia pessoal, acentuava o tema angustiante da canção – um grito contra o racismo. A mais mítica dos intérpretes do jazz e do blues, a cantar com sua voz etérea e levemente rouca “Strange Fruit” forçou toda uma nação a enfrentar seus mais sombrios impulsos...

Imagem: Billie Holiday fotografada por Elliot Erwitt em 1958 no Bop City Nightclub, Nova York...

Ginevra de' Benci, 1475/78 – Leonardo da Vinci



Ginevra de' Benci foi uma dama da aristocracia no século XV em Florença. Ela é matéria de uma das poucas pinturas ainda existentes atribuídas a Leonardo da Vinci. O retrato feito a óleo; foi adquirido permanentemente pela National Gallery of Art em Washington, Estados Unidos, em 1967, por 5 milhões de dólares pagos a Casa dos Príncipes de Liechtenstein.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ginevra_de%27_Benci
Ginevra de' Benci, 1475/78 – Leonardo da Vinci

Ginevra de' Benci foi uma dama da aristocracia no século XV em Florença. Ela é matéria de uma das poucas pinturas ainda existentes atribuídas a Leonardo da Vinci. O retrato feito a óleo; foi adquirido permanentemente pela National Gallery of Art em Washington, Estados Unidos, em 1967, por 5 milhões de dólares pagos a Casa dos Príncipes de Liechtenstein.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ginevra_de%27_Benci

terça-feira, março 12

Garota de Ipanema


Garota de Ipanema 

Quando lhe perguntaram o que ele tinha a dizer sobre o fato de "Garota de Ipanema" ser a segunda canção mais gravada do mundo, só perdendo para “Yesterday”, dos Beatles, Tom Jobim respondeu: “Ah, aí não vale. Eles eram quatro e já compunham direto em inglês”... 

Imagem: um sexteto invejável nos primórdios da Bossa Nova, fotografado em Nova York, em 1964:
Stan Getz, Milton Banana, Tom Jobim, Creed Taylor, João Gilberto e Astrud Gilberto...

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com/2012/01/musica-segundo-tom-jobim.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com/2011/08/canto-para-o-mundo.html
.
Garota de Ipanema

Quando lhe perguntaram o que ele tinha a dizer sobre o fato de "Garota de Ipanema" ser a segunda canção mais gravada do mundo, só perdendo para “Yesterday”, dos Beatles, Tom Jobim respondeu: “Ah, aí não vale. Eles eram quatro e já compunham direto em inglês”...

Imagem: um sexteto invejável nos primórdios da Bossa Nova, fotografado em Nova York, em 1964:
Stan Getz, Milton Banana, Tom Jobim, Creed Taylor, João Gilberto e Astrud Gilberto...

segunda-feira, março 11

Bem, ninguém é perfeito!


Quem já assistiu a esta obra-prima não esquece essa frase.

Jack Lemmon, Tony Curtis e Marilyn Monroe orquestrados pelo gênio Billy Wilder, resultando em uma das melhores comédias da história do cinema americano.
“Quanto Mais Quente Melhor”, hoje (11/03), às 13:25.

sábado, março 9

A Terra é azul! Yuri Alekseievitch Gagarin




Aniversariante ilustríssimo deste sábado, o soviético Yuri Alekseievitch Gagarin (1934–1968) foi o primeiro homem a viajar pelo espaço, em 12 de abril de 1961, a bordo da nave Vostok-1. Ao olhar pela janela da nave, Gagarin constatou, fascinado: "A Terra é azul!"...

Imagem: Yuri Gagarin, em visita ao Brasil em julho de 1961, foi condecorado pelo presidente Jânio Quadros com a maior honraria nacional e recebeu o beijo da jovem Sonja Gracie, da alta sociedade carioca – em fotografias publicadas na revista “O Cruzeiro”.
A Terra é azul!

Aniversariante ilustríssimo deste sábado, o soviético Yuri Alekseievitch Gagarin (1934–1968) foi o primeiro homem a viajar pelo espaço, em 12 de abril de 1961, a bordo da nave Vostok-1. Ao olhar pela janela da nave, Gagarin constatou, fascinado: "A Terra é azul!"... 

Imagem: Yuri Gagarin, em visita ao Brasil em julho de 1961, foi condecorado pelo presidente Jânio Quadros com a maior honraria nacional e recebeu o beijo da jovem Sonja Gracie, da alta sociedade carioca – em fotografias publicadas na revista “O Cruzeiro”.

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/01/homens-ilustres.html
.

FOI COM ELAS QUE TUDO COMEÇOU!


Torcida todos os times têm, mas só o Fluminense pode dizer que inventou a palavra torcedora. Observando as senhoras que vinham ao Estádio das Laranjeiras, Coelho Netto notou que elas descontavam nas próprias luvas o nervosismo provocado por mais uma partida disputada: "Enquanto eles jogam, elas torcem", escreveu ele, que mais tarde ia se referir às moças das luvas torcidas como "as torcedoras". Nós somos a história!
FOI COM ELAS QUE TUDO COMEÇOU! Torcida todos os times têm, mas só o Fluminense pode dizer que inventou a palavra torcedora. Observando as senhoras que vinham ao Estádio das Laranjeiras, Coelho Netto notou que elas descontavam nas próprias luvas o nervosismo provocado por mais uma partida disputada: "Enquanto eles jogam, elas torcem", escreveu ele, que mais tarde ia se referir às moças das luvas torcidas como "as torcedoras". Nós somos a história!

sexta-feira, março 8

O dia Internacional da Mulher tem mais sentido do que você imagina.


No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica para reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.
A manifestação foi reprimida com violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.
Somente no ano de 1910, no auge do movimento feminista, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU.
O dia Internacional da Mulher tem mais sentido do que você imagina.


No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica para reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.
A manifestação foi reprimida com violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.
Somente no ano de 1910, no auge do movimento feminista, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU.

terça-feira, março 5

Mulher e bandolim


A trajetória da Abstração se confunde com a própria Arte Moderna: é, também, uma trajetória de grandes amizades. Do convívio à influência: amigos apresentavam novos amigos por afinidades e a ideia do novo se propagava, tendo como centro Paris, na França, no começo do século 20. Cada um acrescentava contribuições da maior importância que assombraram outros artistas e motivaram novas experiências radicais do grupo que incluía, entre outros, Picasso, Braque, Duchamp, Picabia, Léger, Kupka, Kandinsky, Hans Arp, Isadora Duncan e Georgia O'keefe - nomes que alteraram os rumos da arte no último século...

Imagem: 'Femme à la mandoline' (Mulher com bandolim), óleo sobre tela de 1910, de Pablo Picasso, uma das primeiras obras-primas do que ficaria conhecido como Abstração e que gerou uma revolução na História da Arte.
Mulher e bandolim

A trajetória da Abstração se confunde com a própria Arte Moderna: é, também, uma trajetória de grandes amizades. Do convívio à influência: amigos apresentavam novos amigos por afinidades e a ideia do novo se propagava, tendo como centro Paris, na França, no começo do século 20. Cada um acrescentava contribuições da maior importância que assombraram outros artistas e motivaram novas experiências radicais do grupo que incluía, entre outros, Picasso, Braque, Duchamp, Picabia, Léger, Kupka, Kandinsky, Hans Arp, Isadora Duncan e Georgia O'keefe - nomes que alteraram os rumos da arte no último século... 

Imagem: 'Femme à la mandoline' (Mulher com bandolim), óleo sobre tela de 1910, de Pablo Picasso, uma das primeiras obras-primas do que ficaria conhecido como Abstração e que gerou uma revolução na História da Arte.

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/12/inventando-abstracao.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/11/picasso-em-preto-e-branco.html
.
via: semioticas


segunda-feira, março 4

Menino em Três Pontas, Milton Nascimento


Menino em Três Pontas

Milton Nascimento fotografado aos três anos, em 1945, quando a família se mudou do Rio de Janeiro para Três Pontas, em Minas Gerais. Com voz pausada, inconfundível, e com uma memória surpreendente para nomes, canções e acontecimentos marcantes em sua trajetória profissional, Milton faz as contas e lembra, nesta entrevista, que sua estreia aconteceu em 1956, quando, aos 14 anos, começou a cantar e tocar na noite em Três Pontas, com Wagner Tiso... 

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/03/o-clube-da-esquina.html
Menino em Três Pontas

Milton Nascimento fotografado aos três anos, em 1945, quando a família se mudou do Rio de Janeiro para Três Pontas, em Minas Gerais. Com voz pausada, inconfundível, e com uma memória surpreendente para nomes, canções e acontecimentos marcantes em sua trajetória profissional, Milton faz as contas e lembra, nesta entrevista, que sua estreia aconteceu em 1956, quando, aos 14 anos, começou a cantar e tocar na noite em Três Pontas, com Wagner Tiso... 

A invenção da MPB


A invenção da MPB

Investigativa, irreverente, iconoclasta, corajosa, a revista “Realidade” revolucionou o mundo do jornalismo brasileiro em plena época da ditadura militar. Lançada em 1966 pela editora Abril, “Realidade” circulou provocando impacto até janeiro de 1976 e trouxe parâmetros de qualidade poucas vezes vista na imprensa brasileira: pautas ousadas em abordagens criativas, matérias mais elaboradas, escritas em primeira pessoa, com fotografias, ilustrações e projeto gráfico surpreendentes que fizeram história. Detalhe da maior importância: a mesma editora Abril, que produziu o show de jornalismo de "Realidade", hoje tem como carro-chefe uma publicação deplorável em todos os sentidos: "Veja"...

Imagem: capa da edição n° 8 de "Realidade", que pela primeira vez usou a expressão MPB: de pé, Rubinho do Zimbo Trio, Jair Rodrigues, Nara Leão e Paulinho da Viola; sentados, Chico Buarque, Gilberto Gil, Toquinho e Magro do MPB4; no chão, Caetano Veloso (foto de David Drew Zingg)....

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com/2011/08/paginas-de-realidade.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com/2011/08/um-toque-de-midani.html
.
A invenção da MPB

Investigativa, irreverente, iconoclasta, corajosa, a revista “Realidade” revolucionou o mundo do jornalismo brasileiro em plena época da ditadura militar. Lançada em 1966 pela editora Abril, “Realidade” circulou provocando impacto até janeiro de 1976 e trouxe parâmetros de qualidade poucas vezes vista na imprensa brasileira: pautas ousadas em abordagens criativas, matérias mais elaboradas, escritas em primeira pessoa, com fotografias, ilustrações e projeto gráfico surpreendentes que fizeram história. Detalhe da maior importância: a mesma editora Abril, que produziu o show de jornalismo de "Realidade", hoje tem como carro-chefe uma publicação deplorável em todos os sentidos: "Veja"...

Imagem: capa da edição n° 8 de "Realidade", que pela primeira vez usou a expressão MPB: de pé, Rubinho do Zimbo Trio, Jair Rodrigues, Nara Leão e Paulinho da Viola; sentados, Chico Buarque, Gilberto Gil, Toquinho e Magro do MPB4; no chão, Caetano Veloso (foto de David Drew Zingg)....

sábado, março 2

Novo novelho


Novo novelho 

“O novo é sempre construído a partir do velho, ou melhor, o que as pessoas veem no novo, é sempre a coisa velha no espelho retrovisor. O futuro do futuro é o presente - e isso é algo que amedronta as pessoas”...

Marshall McLuhan (1911-1980)

Veja mais em:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2013/03/arte-e-videogame.html

Veja também:
http://semioticas1.blogspot.com.br/2012/07/crianca-e-design.html
.
Novo novelho

“O novo é sempre construído a partir do velho, ou melhor, o que as pessoas veem no novo, é sempre a coisa velha no espelho retrovisor. O futuro do futuro é o presente - e isso é algo que amedronta as pessoas”...

Marshall McLuhan (1911-1980)