quarta-feira, abril 24

Pequenos Mundos VI, 1922 – Kandinsky



Surpreendentemente cheias de fantasias são, contudo, as doze estampas de Pequenos Mundos realizadas por Kandinsky logo após sua chegada a Weimar para a Editora Propyläen. No curto espaço de várias semanas, criou quatro litografias a cores, quatro xilogravuras, duas das quais a cores e quatro gravuras a água-forte, um conjunto que implicava uma grande variedade de técnicas e composições. Apesar das cores se reduzirem essencialmente ao amarelo, vermelho e azul, Kandinsky experimentou combinar novos elementos formais, como por exemplo, retículas, xadrez, círculos e ângulos nas águas-fortes com valores de tons.

Fonte: Livro Taschen
Pequenos Mundos VI, 1922 – Kandinsky

Surpreendentemente cheias de fantasias são, contudo, as doze estampas de Pequenos Mundos realizadas por Kandinsky logo após sua chegada a Weimar para a Editora Propyläen. No curto espaço de várias semanas, criou quatro litografias a cores, quatro xilogravuras, duas das quais a cores e quatro gravuras a água-forte, um conjunto que implicava uma grande variedade de técnicas e composições. Apesar das cores se reduzirem essencialmente ao amarelo, vermelho e azul, Kandinsky experimentou combinar novos elementos formais, como por exemplo, retículas, xadrez, círculos e ângulos nas águas-fortes com valores de tons.

Fonte: Livro Taschen

Nenhum comentário:

Postar um comentário